Bday Boy




Clichés à parte, o que sinto neste preciso momento, é que o último ano voou.

Sendo este um blog pessoal, achei que vos devia fazer um agradecimento público pelas mensagens todas que me foram deixando.

Pelas palavras doces, pelas imagens que me fizeram rir e, principalmente, por terem ajudado a tornar o meu dia mais cheio de sorrisos.

Adoro festejar, fazer pequenas comemorações, brindar.

Passo o tempo a inventar desculpas para ir comemorar qualquer coisa (para mim, as pequenas vitórias pessoais e das pessoas que gosto merecem ser comemoradas, sempre!).

A verdade é que não sou grande fã de grandes festejos no aniversário.

Aliás, quem me conhece bem, sabe disso.

Este ano, não será exceção.

Nesta altura, também não faço grandes balanços de vida. Tal e qual como não os faço nas passagens de ano.

A vida vai acontecendo todos os dias. E, se queremos mudar, temos de começar pelas pequenas coisas. É nisso que acredito.

Foi um bom ano. Aconteceram-me coisas muito boas e, tal como a toda a gente, menos boas.

Também foi um ano em que pensei várias vezes se deveria continuar com o blog ou não. Muito sinceramente, pensei muito nisso.

Penso que o que, efetivamente, o impediu de acontecer, foi pensar no real motivo por que comecei: encontrar um espaço algures no ciberespaço onde pudesse partilhar gostos e ideias.

O outro motivo, foi ter criado uma ligação convosco e sentir alguma da proximidade que tenho apenas com amigos mais chegados (os tempos modernos têm destas vicissitudes).

Esta tarde, ia no carro e tive um flash nostálgico com a música What´s Up dos 4 Non Blondes. Nestas alturas, dá-nos sempre para estas coisas (pelo menos comigo acontece).

Lembrei-me de quando era o miúdo que ouvia a música e cantava (pessimamente, claro).

Pensei nos sonhos todos que tinha nessa altura. Como me imaginava no futuro.

Faz parte da nossa natureza criar cenários, imaginarmos, sonharmos.

E, sinceramente, acho que esse miúdo de óculos ia ficar orgulhoso de mim.

Lamechices à parte, aqui fica a música.




P.

____________

Clichés aside what I feel at this precise moment is that the last year has flown.

Being this platform a personal blog, I thought I should give you a public thanks for the messages that were left to me.

Your sweet words and the funny images you sent me helped got me a huge smile.

I love to party, do small celebrations, toast.

I spend time making up excuses to go celebrate anything (for me, the small personal victories and those from the people I love deserve to be celebrated, always!).

The truth is, I'm not much of a big birthday fan.

Incidentally, those who know me well know this.

This year will be no exception.

At the same time, I do not make any big balances. Just like I do not do it in the new years eve.

Life is happening every day. And if we want to change, we have to start with the little things. That's what I believe.

It was a good year for me. Of course full of ups and downs, like everybody else.

It was also a year in which I thought several times if I should continue with the blog or not. Very sincerely, I thought about it a lot.

I think what really prevented it from happening was to think about the real reason why I started: finding a space somewhere in cyberspace where I could share my tastes and ideas.

The other reason was the connection I have with you guys. To me, you are like close friends.

This afternoon I was in the car and had a nostalgic flash with the song What's Up by 4 Non Blondes.

I remembered when I was the kid who listened to the song and sang (woefully, of course).

I thought of all the dreams I had at that time. As I imagined in the future.

It is part of our nature to create scenarios, to imagine, to dream.

And, honestly, I think that kid with glasses would be proud of me right now.



Share:

0 comentários

Thank you!