Step by step

Me in New York


Take a step back. F*cking look at yourself! You are human. You are beautiful. You are so beautiful. And you can be anything. 
Do not hate because someone broke your heart, or because your parents split up, your best friend betrayed you, your father hit you, the kid down the street call you fat, ugly, stupid, worthless, and other bad names. Do not concern yourself with things you cannot control. 
Cry when you need to, then let you go when it´s time. Don´t hang into painful memories just because you´re afraid to forget. Let go of things that are in the past. Forget things that aren´t worth remembering. 
Stop taking things for granted. Stop taking life for granted. Live for something. Live for yourself. 

Fall in love. Fall out of love. Fall in love. Fall out of love. 

Do things over and over until you know what is really is to love someone. Question things. Tell people how you really feel. Sleep under the stars. Create. Imagine. Inspire. 
Share something beautiful and destroy it. Meet new people. Make someone´s day. Follow your dreams. Live your life to its full potential. Just live, God damn it.
Let go of all the horrible things in your life and just f*cking live. And one day, when you´re old, look back with no regrets.

To all the beautiful people that doesn´t make an idea how beautiful they are.

-

Porque não dar um passo atrás? Olharmos para nós enquanto pessoas! Enquanto seres humanos. Percebermos que somos pessoas fantásticas. Tão fantásticas. Podemos ser o que quiserermos, basta querermos.
Nunca odiemos ninguém porque nos partiu o coração, porque os nossos pais se divorciaram, porque o nosso melhor amigo ou amiga traiu a nossa confiança. Porque o nosso pai nos batia ou porque um miúdo estúpido na nossa rua ou na nossa escola nos chamava gordos, feios, estúpidos, sem qualquer valor e mais uma data de nomes que podiam preencher todos os carateres deste post.
Não nos preocupemos com coisas que não conseguimos controlar, com coisas que não estão ao nosso alcance.
Choremos. Choremos quando precisarmos, quando acharmos que sim e paremos quando acharmos que temos de parar. Esqueçamos coisas que não valem a pena ser recordadas, pensadas.
Deixemos de pensar que temos tudo como garantido. Não nos agarremos a memórias penosas, apenas porque temos medo de esquecer. Deixemos que coisas más no nosso passado desapareçam e façamos por isso. Não vale a pena recordamos coisas que não valem a pena serem recordadas. 
Paremos de pensar e achar que temos tudo como garantido. Que temos a vida como garantida. Vivamos por algo que faça sentido para nós. Vivamos para e por nós.

Apaixonemo-nos. Desapaixonemo-nos. Apaixonemo-nos novamente. Desapaixonemo-nos novamente. Sempre!

Façamos as coisas e voltemos a fazê-las até percebermos efetivamente o significado das coisas. Questionemo-nos.
Digamos às pessoas o que realmente sentimos.
Experimentemos novas sensações. Porque não tirar uma noite e dormir debaixo das estrelas?
Criemos. Recriemos. Inventemos. Imaginemos. Inspiremo-nos.
Partilhemos algo bonito e sem igual e destruamos isso em seguida, para que se torne único.
Conheçamos novas pessoas.
Façamos alguém sorrir, rir, ver as coisas de outra forma.
Vivamos a nossa vida com todo o seu potencial e explendor. Vivamos, porque sim!
Largemos as coisas horriveis. Largemos o que nos faz mal, tão mal.
E quando formos velhos, olhemos para trás com um sorriso, nunca com arrependimentos idiotas e sem sentido.


Este texto é dedicado a todas as pessoas bonitas. Não, corrijo, a todas as pessoas que são lindas de morrer e que nem o sabem.

PC

follow me: Facebook  | Twitter   Bloglovin 




Share:

3 comentários

Thank you!