The Power of Random






Cada vez mais me sinto fascinado pelo poder do aleatório.

Pela capacidade que certas fotos, momentos desgarrados, músicas, filmes ou até pessoas, conseguem estimular as nossas sinapses cerebrais e provocar emoções ou acordar memórias que pensávamos adormecidas.

Ontem, contaram-me uma história que me fascinou. Era sobre isso mesmo, o aleatório.

Falaram-me da história de um senhor, igual a tantos outros, que anunciava os seus trabalhos através de anúncios, que deixava nas caixas de correio. Estes anúncios apresentavam-se em papel fotocopiado, onde as palavras foram recortadas de revistas e jornais. Um trabalho metódico de alguém que, provavelmente, não tem acesso a outro tipo de ferramenta.

Este acontecimento, provocou lágrimas no interveniente da história.

Achei arrebatadora esta história. Apesar de simples, revi-me nela.

Seleccionei algumas imagens que me inspiraram. Imagens acidentais, sem ordem específica, sem fio condutor, mas que têm um elo comum: a inspiração. A mesma que me remeteu para cenários que vivi, ou que imaginei, a filmes, à música que ouço neste preciso momento ou a memórias.














More and more I feel fascinated by the power of random.

The ability that certain photos, stray moments, music, movies or even people, can stimulate our brain synapses and cause emotions or memories that awaken slumbering thoughts.

Yesterday, I heard a story that fascinated me. It was about this same random.

It was a story of a man, like many others, announcing his work through ads, which left in mailboxes. These ads showed up on photocopied paper where the words were cut from magazines and newspapers. A methodical work of someone who probably does not have access to another type of tool.

This event brought tears in the intervening history.

I ravishing this story. Although simple, it was fascinating. 

I selected some images that inspired me. Accidental images, in no particular order, wireless driver, but who have a common bond: the inspiration. The same one that sent me to scenarios that I experienced, or imagined, movies, the song I´m listening right now, or memories.


P.

Tags:

Share:

0 comentários

Thank you!