The truth


The truth.

What is the truth?

We all have our truth, the things we believe, the way we act, our unique way to move through life.


The way we dress, our lifestyle, the music we adore, are some parts of our own truth.

Whenever we saw someone using something which is not part of their own style, or when we observe a bunch of copycats, can we say that they are not telling the truth? - Intriguing question.

To be honest, most of the times, people don´t appreciate the truth. Why? Because truth, sometimes, is so hard and rough. Truth can destroy us inside (and pershaps outside), so as a result, people prefer protect themselves. 

Do you prefer a sweet lie or a hard truth?

PS - I took this photo on Broadway, NYC.

-

Pegando na frase da foto: "A verdade é como a contamos".

O que será isto da verdade?

Todos nós temos as nossas verdades. As coisas em que acreditamos e que fazem sentido para nós.

Essas verdades distinguem-nos. 


Essas verdades são como focos de luz que destacam as figuras centrais num espetáculo, tal como aquelas dos espetáculos da Broadway, em NY - onde tirei esta foto.

A verdade, a nossa verdade pode ser traduzida de tantas e variadas formas. Como falamos, como nos dirigimos a alguém, como contamos histórias e lhes acrescentamos o nosso "ponto". 

O modo como nos vestimos - a nossa autoexpressão através da roupa, dos acessórios, a nossa comunicação corporal também esconde verdades. Sabiam? Tantas vezes dizemos que não e o nosso corpo transmite a informação oposta, e vice-versa. 

Pegando no parágrafo anterior, o que vestimos. É tão comum assistirmos a mentiras. Às vezes, vemos mentiras no estilo ou esforços inglórios para que algo se torne parte de uma verdade - a mesma que queremos como nossa. Gostávamos tanto de ter o estilo de X ou Y. 


Mas, para quê?

Por que razão ser uma cópia perfeita e sem alma, se se pode ser um original imperfeito mas cheio de atitude?

A verdade, nunca é simples. Há verdades muito duras, verdades violentas, verdades fantásticas e tantas outras, cheias de bons e menos bons adjetivos. A verdade pode ser uma articulação de tantas verdades.

Por vezes, não queremos saber da dita verdade, queremos ficar na doce ilusão. Queremos criar a nossa verdade alternativa, não que ignoremos a verdadeira verdade. Nada disso, mas é a nossa é tão mais agradável.


Contem-nos. O que preferem: Uma verdade violenta ou uma mentira apaixonante?





 PC

follow me: Facebook  | Twitter   Bloglovin 

Share:

1 comentários

  1. Prefiro sempre a verdade violenta, só que a verdade não existe...cada um tem a sua, como bem dizes ;)

    ReplyDelete

Thank you!